Como automatizar sua bomba?

  • Post category:Helibombas
You are currently viewing Como automatizar sua bomba?

Descubra maneiras de otimizar sua produção automatizando as funções dos seus equipamentos

Em uma empresa, perder tempo é a mesma coisa que perder dinheiro. Custos de operação podem ser extremamente caros. Então, quando você pensa nos seus processos, será que está gastando mais tempo que o necessário com suas bombas de transferência de fluidos?

Liberar o tempo dos seus funcionários para tarefas importantes não é a única razão para automatizar seus equipamentos. Também pode prevenir defeitos, melhorar a precisão e reduzir gastos.

Como automatizar sua bomba?

Descubra algumas maneiras de automatizar sua bomba de transferência de fluidos e otimizar os seus processos:

1 – Timer

Às vezes, é necessário que o equipamento comece a funcionar e trabalhe por períodos de tempo específicos e, então, pare sozinha.
Por exemplo, uma aplicação pode exigir que um fluido seja bombeado por 10 minutos a cada quatro horas, para prevenir que fique parado por muito tempo e seus ingredientes se separem. Com um timer, seria reduzido o tempo gasto por alguém indo até a bomba e operando-a e também eliminada a chance de o trabalho não ser feito.

2 – Medidor de carga

Bombas que são responsáveis por dosar ou transferir um volume específico de fluido podem contar com um medidor de carga automático, que desliga o equipamento assim que a quantidade desejada é atingida. Isso não apenas reduz o trabalho do operador, mas também garante que o volume é exato e pode ser facilmente repetido. Medidores de carga são ideias para operações de enchimento de recipientes e para acrescentar um volume específico de ingrediente em uma mistura.

3 – Contador de curso

Um contador de curso é semelhante, em princípio, ao medidor de carga para bombas operadas a ar. Ele conta a quantidade de vezes que o ar é ejetado pela bomba e pode desligá-la quando o número específico é alcançado. Sabendo quanto fluido é transferido por curso, é possível criar grupos. Deve ser notado, no entanto, que se a viscosidade do fluido diferir, o número não será preciso.

4 – Interruptores de nível

Essas peças podem controlar o ciclo de ligamento e desligamento da bomba. Quando o fluido em um recipiente alcançou um certo nível, o equipamento ligará ou desligará e continuará até que o sensor detecte outros níveis específicos. O uso desse tipo de automação para bombas é popular para encher e esvaziar tanques ou aplicações de desaguamento.

5 – Proteção contra funcionamento a seco

Se uma bomba funciona sem um fluido sendo bombeado, pode superaquecer, causar apreensão de componentes e defeitos nos rotores e selos. Pausas na linha de produção ou operadores esquecendo de desligar o equipamento são situações que podem gerar funcionamento a seco. Um sensor pode ser a solução para esse problema, evitando defeitos.

6 – Sensor de vazamento

Um sensor de vazamento, como o próprio nome já diz, pode desligar uma bomba caso detecte algum vazamento. Essa é uma ótima opção para equipamentos que bombeiam fluidos de alto custo ou químicos, que podem ser perigosos ou inflamáveis caso haja contato.

7 – Acionamento de velocidade variável

Dependendo do fluido a ser bombeado, é necessária uma potência e velocidade diferente. Automatizar esse acionamento permite acelerar ou diminuir a velocidade do motor, dependendo da pressão detectada no sistema.

8 – Monitoramento remoto

Sistemas de monitoramento remoto ajudam a monitorar vibrações, pressão e corrente do motor, garantindo que essas questões sejam identificadas com antecedência sem a necessidade de um engenheiro sempre in loco para checar cada situação.

9 – Controle remoto

Algumas bombas podem contar com um controle operado a rádio, que permite que elas sejam ligadas/desligadas ou tenham a operação revertida sem alguém precisar ir até lá fazer esses comandos. Se uma bomba é operada múltiplas vezes por dia, a produtividade pode aumentar muito com esse tipo de automatização.

Automatize seus equipamentos

Automatizar sua bomba de transferência de fluidos significa economizar tempo e dinheiro, garantindo processos mais otimizados e uma produtividade ainda melhor.

O alinhamento correto da sua bomba pode evitar muitos problemas. Descubra como realizá-lo!