Cavitação – um problema comum e de fácil prevenção

  • Post category:Helibombas
You are currently viewing Cavitação – um problema comum e de fácil prevenção

Entenda mais sobre essa questão que pode afetar todas as bombas de transferência de fluidos e precisa ser tratada com atenção.

Se sua bomba de transferência de fluidos tem feito alguns barulhos estranhos, como estalos ou estrondos altos, pode estar com problemas de cavitação. Essa é uma situação comum e, se deixada sem manutenção, pode causar sérios problemas de perda de eficiência combinada com muito barulho e, é claro, defeitos no motor e em toda a parte interna do sistema.

Para que você possa diagnosticar e reparar o problema, preparamos algumas dicas com todas as informações que você precisa saber.

O que é cavitação?

De maneira simples, a cavitação acontece quando bolhas começam a se formar no líquido sendo bombeado. O problema normalmente acontece em áreas propensas à baixa pressão, como ao redor do rotor, por exemplo. O bombeamento de substâncias é um processo intenso, então as bolhas começam a estourar e acabam causando choques no equipamento. Eventualmente, isso pode levar a danos sérios.

A curto prazo, você começará a notar um leve declínio no fluxo e na pressão, junto com potência excessiva e altas vibrações.

A cavitação de uma bomba de transferência de fluidos pode acontecer de diversas maneiras:

• Vaporização

A consequência mais comum da cavitação é a vaporização. Ela ocorre no centro do rotor, quando as pressões estão muito baixas e/ou as temperaturas muito altas.

• Turbulência

Bombas para transferência de fluidos são altamente técnicas e é sempre bom procurar ajuda profissional antes de escolher o melhor sistema. Em muitos casos, você pode não ter o equipamento certo para sua aplicação – e se os canos, filtros, válvulas e outras peças não são compatíveis com o líquido que você precisa bombear, começarão a surgir turbulências e flutuações de pressão.

• Bolhas

Se o diâmetro do rotor é muito grande, não haverá espaço suficiente no invólucro. Como consequência, o líquido terá maior velocidade e menor pressão. Isso resulta em temperaturas altas no fluido, causando bolhas pela cavitação.

• Recirculação interna

As bombas precisam ter uma descarga eficiente, e, quando isso não acontece, o líquido fica preso em um ciclo ao redor do rotor. Ele pode se mover através de diversas zonas de pressão, o que adiciona calor e velocidade, gerando bolhas vaporizadas.

• Aspiração de ar

É importante checar as válvulas e anéis de junção da sua bomba regularmente. Essas partes são substituíveis e tendem a apresentar falhas. Conforme começam a se degradar, permitem a entrada de ar no sistema, o que faz com que bolhas grandes entrem no rotor e façam barulhos de estouro.

Como prevenir a cavitação

Agora que os sinais de alerta ficaram claros, como prevenir problemas com cavitação? Essencialmente, as seguintes questões podem ajudar:

• Faça checagens regulares do equipamento: procure sinais de desgaste nos filtros e peneiras. Qualquer coisa que esteja obstruindo essas peças deve ser limpa imediatamente.
• Cheque a eficiência: utilize um manômetro ou medidor de fluxo e faça algumas checagens para ver se sua bomba está funcionando com o máximo de eficiência.
• Fale com especialistas: em alguns casos, os problemas podem acontecer por causa de um design ruim da tubulação ou do uso do equipamento errado para aquela aplicação. Pode ser uma boa ideia consultar um profissional para dar respostas em todos os aspectos, incluindo o tamanho ideal para bombeamentos eficientes.

Conte com o suporte da Helibombas para problemas de cavitação

Na Helibombas, nossa equipe está sempre preparada para ajudar e qualquer situação que envolva as bombas de transferência de fluidos – a cavitação é uma delas. Conte com o nosso suporte e garanta o melhor atendimento antes de comprar seu equipamento e durante o seu uso.

Você conhece as vantagens de uma bomba helicoidal para a indústria química?